cidinha 2012_destaque

Políticas públicas de promoção da igualdade racial e de combate ao racismo são abordadas em formação com jovens monitores/as

Palestra contou com a presença de Cidinha da Silva, prosadora, dramaturga e militante negra

No período da tarde da segunda feira (28/09), os jovens monitores/as culturais das Bibliotecas Públicas, do CCJ – Centro Cultural da Juventude e do Museu da Cidade e Arquivo Histórico receberam a militante e escritora Cidinha da Silva.

Cidinha, mulher negra e feminista, é reconhecida nacionalmente pelos seus trabalhos, que carregam a veia racial e de gênero nos escritos. Entre suas obras, destacam-se: Cada Tridente em Seu Lugar; KUAMI, Oh, Margem! Reinventa os Rios!; Os Nove Pentes D’África e Racismo no Brasil e afetos correlatos.

A proposta da tarde de formação foi focar nas políticas públicas em cultura e educação de promoção da igualdade racial e de combate ao racismo, trabalhando junto aos jovens o tema das ações afirmativas e tratando de programas que possuem o recorte racial, como o Juventude Viva, além de projetos em que são abordadas a África e a afro-ascendência.

Durante a tarde, Cidinha convidou os jovens a lerem alguns de seus contos e compartilharem suas impressões acerca das temáticas tratadas, em especial sobre o preconceito racial.

Para saber mais:

Blog Cidinha da Silva